02/04/2008


DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL



Comemora-se hoje dia 2 de Abril, o Dia Internacional do Livro Infantil.


A mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil de 2008, pode ser consultada em
(International Board on Books for Yong People), mensagem de Chakrabhand Posayakrit, Thailand, para as crianças de todo o Mundo


Chakrabhand Posayakrit nasceu em 1943, em Banguecoque. Formou-se em Pintura pela Universidade de Silpakorn, em 1968, e ensinou na Faculdade de Artes Decorativas da mesma universidade. Doutorou-se em Artes pela Universidade de Chulalongkorn, em 1989, e, actualmente, dedica-se, por inteiro, à sua criação artística.Além de uma importante obra no domínio da pintura e da ilustração, o artista dedicou-se recentemente à criação de marionetas e à pintura de cenas inspiradas na literatura tailandesa. No poster que acompanha a sua mensagem, Posayakrit regista uma cena tradicional da cultura tailandesa: diante da sua mesa de leitura, uma criança debruça-se sobre as inscrições de um livro de bambu, evocando assim o saber que emana de antigas jatakas budistas, uma colecção de narrativas populares (contos, fábulas e principalmente parábolas) cujo propósito é iluminar o caminho dos homens rumo à sabedoria.


A mesma mensagem traduzida em Português é difundida em Portugal pela
APPLIJ ( Associação Portuguesa para a promoção do livro Infantil e Juvenil)
Secção Portuguesa do IBBY


Os livros iluminam, o conhecimento encanta .



A busca de conhecimento por meio da leitura tem de tornar-se uma prioridade e deveria ser incrementada logo na infância.Desde muito cedo se incute nas crianças tailandesas o desejo de conhecimento pela leitura, com base numa tradição e numa cultura sublimes.Os pais são os primeiros professores das crianças e os monges tornam-se os principais mentores da sua orientação e educação, intelectual e mental, tanto no que respeita aos assuntos do mundo como no tocante aos valores espirituais.Encontrei inspiração para a minha ilustração em ancestrais tradições do meu país. Por um lado, a tradição de contar histórias às crianças, por outro, a de aprender pela leitura de inscrições em folhas de palmeira e em tabuinhas que se destinam exclusivamente a ser lidas.As narrativas escritas em folhas de palmeira provêm da tradição budista. Contam a vida de Buda e recontam histórias das jatakas (fábulas e parábolas), com a nobre intenção de cultivar as mentes jovens e de lhes instilar fé, imaginação e um sentido moral.Chakrabhand Posayakrit


Tradução: José António Gomes
Ana Melo

2 comentários:

Dumuro disse...

SECURITY CENTER: See Please Here

Salar disse...

Attention! See Please Here